Projeto Redação

Saiba como usar os pronomes relativos a seu favor

Você já reparou como a repetição de palavras atrapalha a leitura? E, para quem está se preparando para vestibulares, concursos ou processos seletivos, é muito importante se atentar a qualquer detalhe que possa fazer perder pontos. Pensando nisso, o nosso assunto de hoje são os pronomes relativos e o papel deles na escrita.

Se você está estudando para o Enem, já deve saber que a redação é corrigida por competências e que a IV avalia se você demonstra conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.   

O que isso quer dizer? Nesse critério, o corretor vai analisar se você sabe construir a sua argumentação utilizando elementos que garantam a coesão do seu texto, como os pronomes relativos, por exemplo.

Ou seja, é muito importante entender como eles funcionam e saber empregá-los da forma correta. Por isso, confira a seguir tudo que você precisa saber sobre esse assunto para usar os pronomes a seu favor!

O que são pronomes relativos?

Para começar, os pronomes são palavras que acompanham os substantivos e são utilizados para substituí-los, retomá-los ou se referir a eles. Além disso, eles são classificados em: pessoais, possessivos, relativos, demonstrativos, interrogativos ou indefinidos. 

Dentro disso, os pronomes relativos são aqueles que substituem um termo já mencionado anteriormente, evitando repetições. Talvez você não tenha percebido ainda, mas provavelmente já os utiliza constantemente no seu dia a dia. 

Veja o exemplo a seguir: 

Essa é a aluna de quem te falei. 

Aqui, o pronome “quem” é usado para substituir a palavra “aluna”, evitando repetição. 

Quais são os tipos de pronomes relativos?

Os pronomes relativos podem ser classificados em variáveis e invariáveis, como mostraremos a seguir.

Pronomes relativos variáveis

Os pronomes relativos que possuem variações de gênero e número são classificados como variáveis. Confira:

Masculino Feminino
o qual, os quais a qual, as quais
cujo, cujos cuja, cujas
quanto, quantos (antecedido de tudo, todos) quanta, quantas (antecedido de todas)

Veja alguns exemplos:

Pronomes relativos invariáveis

Já os pronomes relativos invariáveis são aqueles que não possuem nenhum tipo de variação, sendo eles: “onde”, “que” e “quem”.  

Confira na prática:

Deu para perceber como o uso desses pronomes é fundamental para evitar que a sua redação fique repetitiva e cansativa para quem lê? E sabe o que mais te ajuda a melhorar sua pontuação na competência IV? As preposições! Por isso, confira tudo o que você precisa saber sobre o uso de preposições no blog do Projeto Redação.